Login Espanha Portugal

se nos abraçarmos o futuro é nosso somos diferentes, mas somos irmãos gémeos portugal e espanha a uma só voz serão respeitados portugal e espanha têm riqueza comum para gerir juntos descobrimos o mundo

Actualidade


Argentina nacionaliza filial da Repsol

Argentina nacionaliza filial da Repsol

 

A Argentina anunciou que a produção de petróleo passou a ser de interesse público e, como tal, 51 por cento das ações da petrolífera YPF - filial argentina da Repsol que produz 472 mil barris diários, o que corresponde a um terço do petróleo extraído no país - passaram a ser controladas pelo Estado argentino. Cerca de 49 por cento deste lote de controlo da YPF será distribuído pelas províncias onde há produção petrolífera.

 
A presidente argentina, Cristina Kirchner, anunciou formalmente esta decisão estatal. Os termos da nacionalização dos 51 por cento da YPF estão plasmados nas 50 páginas de um decreto que nacionaliza a petrolífera, mas ainda não são conhecidos os valores que possam ser pagos (o preço por ação) ao grupo espanhol Repsol, pois esta avaliação ainda vai ser aferida nos próximos dias por um tribunal argentino.

 
A Repsol controla 53,47 por cento da YPF - em 1999 pagou 13,15 mil milhões de dólares pelo controlo acionista da YPF - e o grupo argentino Petersen detém 25,46 por cento. Há um grupo de investidores norte-americanos que têm aplicados na YPF cerca de 4 mil milhões de dólares. Para abordar a `questão da YPF´, o presidente da Repsol, Antonio Brufau tentou várias vezes agendar renuniões com Cristina Kirchner, sem obter qualquer confirmação de datas para um encontro formal.

 
A presidente Cristina Kirchner referiu que a YPF não concretizou investimentos relevantes - de forma expressiva referiu que a `curva do desinvestimento da Repsol parece-se muito com a tromba de um elefante´ - adiantando que em 2010 a Argentina foi obrigada a importar combustíveis no valor de 10 mil milhões de dólares.

 
Neste sentido, garantiu igualmente que todas as empresas estrangeiras que operam na Argentina concretizando investimentos relevantes para o crescimento da economia local nada terão a temer.
 

No entanto, Cristina Kirchner referiu que a Repsol, entre 2009 e 2011, obteve um retorno da atividade da YPF estimado em 16,49 mil milhões de dólares, e obteve dividendos de 13,24 mil milhões de dólares.

 
Assim que seja concretizada a nacionalização de 51 por cento da YPF, serão removidos todos os gestores com cargos de direção. Até à data é apontado o nome do ministro do Planeamento, Julio de Vido para assumir a presidência da YPF.
 

A situação da YPF tem vindo a ser abordada entre os governos espanhol e argentino e a nacionalização poderia implicar um corte de relações diplomáticas por parte de Espanha


 

 

Fonte: Expresso - 06/08/20


« Voltar

 


 

Bem-vindos ao nosso site

O mPI é um movimento com vista a romper com o sistema instituído, de forma a dar início a uma nova era de esperança e prosperidade em Portugal e Espanha.

Continuar a ler »
Movimento Partido Ibérico
na Imprensa

Inquérito

Portugal e Espanha devem fundar uma organização Ibérica? ?




Inquéritos Anteriores »

2012 © Movimento Partido Ibérico
desenvolvido por: dbest-design